Quando, de Tão Grande, o Sentimento Não Cabe no Coração, Transborda Através dos Olhos

08/08/2014 16:32

A maioria das pessoas quando passa por alguma dificuldade, encolhe-se ao sentir medo de enfrentar, esconde-se quando pensa não ter a força suficiente para encarar o problema ou envergonha-se quando não consegue encontrar a resposta ou quando o acontecimento conflita com a sua consciência (especialmente quando está em desacordo com o que a sociedade e até mesmo a sua família considera como correto).

"Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca acabe". Essa frase é bastante verdadeira,mas é apenas uma parte da verdade. Ela não faz menção ao ciclo que a vida representa. Você já percebeu que tudo está em constante transformação? Veja o seu humor por exemplo. Um dia você está feliz, no outro pode não estar tão feliz assim e no dia seguinte pode estar até de muito mau humor. Eu sei bem como é isso, pois nos últimos quatro ou cinco anos minha vida foi marcada por ciclos deste tipo. Mas não me condene ainda! A culpa não era apenas minha.

Somente hoje, afastado de quase todas as fontes de estresse, percebo que não é da minha natureza ser assim. Era apenas uma reação a eventos que não estavam sob meu controle. E a minha forma de enfrentar era mudando o meu humor. Bom, se pensar bem, foi melhor assim do que utilizar meus punhos, treinados por quase trinta anos para serem armas, contra outro ser vivo. Mas infelizmente, para algumas pessoas, talvez fosse menos doloroso não ter sido assim.

Quando meu casamento já não estava muito bem (não vem ao caso todos os motivos que me fizeram mudar), onde quase não conversávamos mais, tomei a iniciativa de conversar com minha ex-esposa para nos separarmos. Esse passo foi provavelmente o mais difícil, o mais doloroso, o mais triste. E isso não afetaria apenas a nós dois. Afetaria a nossa filha também. No mesmo dia em que conversamos, minha ex-esposa voltou para a casa dos pais dela e minha filha foi junto aos prantos, dizendo que queria ficar comigo. Foi de partir o coração. E aquelas primeiras semanas (veja que usei o plural) foram terríveis. Todas as tardes ao voltar do trabalho eu não teria mais minha pequenina Isabella me dizendo "oi papai!" ou "mãe o papai chegou!".

Quando, de tão grande, o sentimento não cabe no coração, transborda através dos olhos. Sim, foram várias tardes que ao chegar a hora de ir embora, permaneci mais uns minutos na universidade onde eu lecionava. E ao me aproximar de minha casa, por diversas vezes passei direto, dirigindo sem rumo até anoitecer. Senti muita saudade de minha ex-companheira, afinal cinco anos não são cinco dias, nem cinco horas. E apesar de tudo, tivemos momentos muito bons e outros pelos quais sou eternamente grato. É uma amiga pela qual tenho muito carinho e que infelizmente não percebeu isso ainda. O tempo lhe trará a sabedoria necessária para entender.

Várias outras coisas ruins me aconteceram neste período. Vários inimigos mostraram suas caras (caras que eu já conhecia e já esperava pelo que fizeram). Mas vários amigos mostraram o seu valor também como meus amigos Elaine, Francisco, Marcos e Valmir (muito obrigado!) e alguns de meus alunos cujos nomes não citarei para não haver perseguição (eles sabem quem são! Muito obrigado também).

Depois de muito tempo você entende que um dia teus inimigos poderão vencê-lo. Mas diga para si mesmo todos os dias: "este dia ainda não chegou". Portanto, faça-o se esforçar para que nesta tentativa possa ter a sorte de crescer, evoluir e desistir de fazer o mal. Bom, tolos são tolos e nunca vão mudar. Porém, se você mantiver a sua sabedoria, vai saber sacudir a poeira e dar a volta por cima.

Não dou para qualquer um a honra de te enfrentar. E como  meus inimigos não tiveram essa honra, fizeram a única coisa que os covardes sabem fazer: forjar mentiras.

Eu não me permiti tombar. Transformei toda a minha revolta em inspiração para escrever e criar. Está muito longe o dia de eu tombar E se um dia tombar, será apenas o meu corpo. Pois minha alma é invencível e este último acontecimento serviu para eu provar o poder que tenho em meu interior.

A alma de quem trilha o bom caminho e busca o bom combate, é lapidada pelo cinzel da vontade e não tomba de outra forma,  senão de pé.

Que as luzes dos sábios iluminem o seu caminho.

Marcell H.K.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!