História do Sistema Operacional Google Android

O sistema operacional Google Android foi criado para ser utilizado em dispositivos móveis, de forma a possibilitar uma experiência amigável para os usuários de smartphones. O sistema operacional da Google está em desenvolvimento corrente e tem recebido uma série de atualizações, bastante significativas a partir do Android 4.3 Jelly Beam.

Em agosto de 2005 o Google adquiriu a Android Inc., que desenvolvia uma plataforma para smartphones baseada em Linux. Esta plataforma tinha o objetivo de ser flexível, aberta e de fácil migração para os fabricantes.

O Android, Inc. foi fundado em Palo Alto (Califórnia) em outubro de 2013 por Andy Rubin (co-foundador do Danger), Rich Miner (co-foundador da Wildfire Communications, Inc.), Nick Sears (vice presidente da T-Mobile), and Chris White (diretor deprojeto de desenvolvimento na WebTV) com o objetivo de desenvolver, segundo palavras do próprio Rubin “dispositivos móveis inteligentes mais conscientes sobre a localização e as preferências de seus proprietários”. 

A intenção inicial da empresa era desenvolver um sistema operacional para câmeras digitais até que perceberam que o mercado para os dispositivos não era grande o suficiente. foi então que desviaram seus esforços para produzir um sistema operacional para smartphones para competir com o Symbian e com o Windows Mobile (o iPhone da Apple não havia sido lançado ainda). Apesar das últimas conquistas, o Android Inc. continuou trabalhando em segredo, revelando apenas que estavam trabalhando em um software para smartphones. Nesse mesmo ano, Rubin ficou sem dinheiro e Steve Perlman, um amigo próximo de Rubin lhe US$ 10000 em dinheiro em um envelope, porém recusou a participação na empresa.

Em dezembro de 2006, rumores sobre a entrada do Google no mercado de smartphones foram divulgados pela da BBC e pelo The Wall Street Journal. A imprensa reportou rumores de um telefone desenvolvido pelo Google (atualmente desenvolvido em parceria com a empresa de software Sun Corp.). Então, após dois anos de especulações, em 5 de Novembro de 2007 o Google anunciou o Android como uma plataforma e a criação da Open Handset Alliance (OHA), um conselho com mais de 33 empresas parceiras. Nascia a versão beta do Android. Em 21 de outubro de 2008, o Android se transforma em Open Source, com código publicado como AOSP (Android Open Source Project). Neste mesmo ano o Google firma parceria com a empresa chamada Index Corp Terminando, que viria a ter a parceria encerrada em 2010.

A primeira versão disponibilizada para o publico foi o Android 1.0, lançado em setembro de 2008. A partirde abril de 2009, as versões Android foram desenvolvidos sob codinomes que remetem a doces e sobremesas e lançado em ordem alfabética: Cupcake, Donut, Eclair, Froyo, Gingerbread, Honeycomb, Ice Cream Sandwich, Jelly Bean e KitKat. As duas primeiras versões cujas iniciais deveriam ser A e B respectivamente nunca foram reveladas e os funcionários do Google não mencionam nem comentam.

 

Android Alpha

Os estudiosos da história do sistema operacional afirmam que existiram pelo menos dois lançamentos internos dentro do Google e da Open Handset Alliance antes do Android Beta ser lançado em Novembro de 2007. Não se sabe como foi nomeado a primeira dessas versões, mas a segunda versão alpha foi chamado "R2-D2" (em homenagem ao personagem robótico de Star Wars). Os primeiros mascotes foram criados por Dan Morril, mas foi Irina Blok quem desenhou o atual mascote na forma de um android verde. O esquema de nomenclaturas das versões do Android foi criado po Ryan Gibson, iniciando com o Android 1.5 "Cupcake" em Abril de 2009.

 

Android Beta

O Android beta foi lançado em 5 de novembro de 2007 (data em que se comemora o aniversário do Android) e pouco tempo depois em 12 de novembro de 2007 o Software Development Kit (SDK) do Android foi lançado.As versões beta públicas do SDK foram lançadas na seguinte ordem:

-16 de novembro de 2007: m3-rc22a (ibterface parecida coma  dos Blackberry)

-14 de dezembro de 2007: m3-rc37a

-13 de fevereiro de 2008: m5-rc14 (interface parecida com as anteriores, tendo apenas 4 aplicativos, sem app drawer e com desktop

-03 de março de 2008: m5-rc15

-18 de agosto de 2008: 0.9

-23 de setembro de 2008: 1.0-r1

 

Android 1.0 

Alguns sites nomeiam esta versão do Android como Android Astro. Entretanto não existe menção a um nome para esta versão, que oficialmente nunca teve um nome. A primeira versão comercial do Android, foi lançado em 23 de setembro de 2008 e o primeiro dispositivo com o sistema operacional do Google foi o HTC Dream que incorporou as seguintes features:

-Houve a criação do Android MArket (atual Google Play Store);

-Implementado um navegador com suporte a zoom, html, xhtml e visualização de páginas em janelas (na forma de "cards";

-Câmera e galeria de imagens;

-Wi-Fi;

-Bluetooth;

-Pastas;

-Notificação;

-Discagem por voz;

-Acesso ao YouTube;

-Despertador;

-Media player

 

Android 1.1 - Petit Four

Esta versão do Android também gerou uma discussão sobre o seu nome onde alguns o chamam de Android Bender, entretanto, engenheiros do Google afirmam que esta versão também não teve um nome, mas era chamado carinhosamente de "Petit Four". A atualização para o Android 1.1 ocorreu em 9 de fevereiro de 2009 para o HTC Dream. Esta versão do Android manteve as funcionalidades da versão anterior e ainda permitiu:

-Suporte para letreiros em layouts;

-Comentários e mais detalhes quando um usuário faz uma busca no Google Maps;

-Suporte para salvar anexos de mensagens;

-Tempo de limite da tela maior quando usando o viva voz

-Busca por voz;

-Envio de mensagens para o Gmail;

-Possibilidade de salvar um anexo as mensagens

 

Android 1.5 - Cupcake

Em 30 de abril de 2009, foi lançado o Android 1.5 tendo como base o kernel Linux 2.6.27. Esta foi a primeira versão a usar oficialmente um nome baseado em um doce ou sobremesa. A atualização inclui vários novos recursos e alterações de interface do usuário:

-Presença de widget (apenas um);

-Melhoria no teclado;

-Possibilidade de upload de vídeos para o Youtube;

-Possibilidade de ipload de fotos para a conta google;

-Bluetooth A2DP;

-Copiar e colar;

-Auto rotação entre outros

 

Android 1.6 - Donut

Em 15 de Setembro de 2009 é lançado o Android 1.6, baseado no kernel Linux 2.6.29. Nesta versão foram corrigidos alguns bugs e foram incluídos alguns novos recursos:

-Optimização da busca por texto e áudio que ficaram mais rápidos

-Suporte a telas com resolução WVGA de 800 × 480;

-Suporte  CDMA/EVDA, VPN e contatos de discagem

 

Android 2.0/2.1 - Eclair

Em 26 de Outubro de 2009 foi lançado o Android 2.0 baseado no kernel Linux 2.6.29 e outras atualizações ocorreram em 03 de dezembro de 2009 (Android 2.0.1) e 11 de janeiro de 2010 (Android 2.1). As alterações incluíram:

-Suporte a sincronização em várias contas;

-Trocas de e-mail;

-Bluetooth 2.1;

-Um novo recurso do flash da câmera para câmera de 3.2 MP e zoom digital;

-Optimização do teclado;

-Suporte ao HTML5;

-Suporte a live wallpapers;

-Melhoria da velocidade do sistema operacional

 

Android 2.2 - Froyo

Em 20 de maio de 2010 é lançado o Android 2.2 )o nome Froyo é uma abreviatura de Frozen Yogurt), baseado no kernel Linux 2.6.32. Houveram ainda atualizações para o Android 2.2 em 20 de maio de 2010, Android 2.2.1 em 18 de junho de 2010, Android, 2.2.2 em 22 de junho de 2010 e Android 2.2.3 em 21 de novembro de 2010. Entre as mudanças implenetadas estão:

-Suporte ao Adobe Flash 10.1 (o aplicativo pode trabalhar até 5 vezes mais rápido que nas versões anteriores);

-Suporte do navegador a renderização por JavaScript;

-Suporte a cartão SD;

-Atualização automática via Android Market;

-Discagem por voz através de fone Bluetooth

 

Android 2.3 - Gingerbread

Em 6 de dezembro de 2010 é lançado o Android 2.3 baseado no kernel Linux 2.6.35. Ele foi atualizado para o Android 2.3 em 06 de dezembro de 2010, Android 2.3.3 em 09 de fevereiro de 2011, Android 2.3.4 em 28 de abril de 2011, Android 2.3.5 em 25 de julho de 2011, Android 2.3.6 em 2 de setembro de 2011 e Android 2.3.7 em 21 de setembro de 2011. As alterações incluíram:

-Aprimoramento da interface deixando o Android mais atraente, incluindo cores mais ricas na tela de 1280 × 768 ou mais;

-Suporte as chamadas via Internet;

-Suporte a câmera dupla (frontal e traseira);

-Aprimoramento do recurso de copiaa e colar;

-Google Talk;

-Melhoria no desempenho e performance;

-Suporte ao NFC (Near Field Communication);

-Novos efeitos de áudio (como reverberação, equalização, a virtualização de fone de ouvido, etc)

 

Android 3.0/3.1/3.2 - Honeycomb

Em 22 de fevereiro de 2011 é lançado o Android 3.0 baseado no Kernel Linux2.6.36. Foi a primeira atualização do Android só para tablets. O primeiro dispositivo com esta versão do Android foi o Motorola Xoom que foi lançado em 24 fevereiro de 2011. Esta versão do Android sofreu atualizações para o Android 3.1 em 10 de maio de 2011, Android 3.2 em 15 de julho de 2011, Android 3.2.1 em 30 de agosto de 2011, Android 3.2.2 em 20 de outubro de 2011 e Android 3.2.6 em fevereiro de 2012.

 

Android 4.0 - Ice Cream Sandwich

Ele foi lançado publicamente em 19 de outubro de 2011 e foi baseado no Kernel Linux 3.0.1. O código fonte para o Android 4.0 tornou-se disponível em 14 de novembro de 2011. E de acordo com o Google ele seria compatível com qualuqer dispositivo rodando o Android 2.3. Esta versão do Android sofreu atualizações para o Android 4.0.1 em 19 de outubro de 2011, para o Android 4.0.2 em 28 de novembro de 2011, Android 4.0.3 em 16 de dezembro de 2011 e Android 4.0.4 em 29 de março de 2012. A atualização introduziu vários novos recursos, incluindo:

-Uma interface de usuário muito original (os novos recursos fornecidos pelo tema do ICS é holográfica);

-Miniaturas em multitask;

-Optimização das notificações;

-Melhoria da câmera e do NFC (além do uso do Android Beam) etc.

 

Android 4.1/4.2/4.3 - Jelly Bean

O Google anunciou o Android 4.1 (Jelly Bean) na conferência do Google I/O que aconteceu em 27 de junho de 2012. Baseado no Linux kernel 3.0.31, o Jelly Bean foi um divisor de águas que tornou o Android mais fluido e rápido do que nunca. A melhora de desempenho envolveu o chamado "Project Butter" (Projeto Manteiga, em tradução livre), que usa a antecipação do toque, buffer triplo, tempo estendido de vsync e uma taxa de quadros fixa de 60 fps para criar uma interface de usuário mais fluida (como deslizando, daí o nome Porjeto Manteiga). O Android 4.1 foi liberado para o Android Open Source Project em 9 de julho de 2012 e o tablet Nexus 7 foi o primeiro dispositivo a rodar a nova versão ao ser lançado em 13 de julho de 2012 para o comércio. Houveram atualizações para o Android 4.1.1 em 09 de julho de 2012 e para o Android 4.1.2 em 09 de outubro de 2012.

O Google pretendia anunciar a versão 4.2 do Jelly Bean em um evento em Nova York em 29 de outubro de 2012, que foi cancelado devido ao furacão Sandy.  O anúncio da nova versão foi feito por um comunicado de imprensa, sob o título "um novo sabor para o Jelly Bean". Os primeiros dispositivos rodando o Android 4.2 foram o LG Nexus 4 e o Samsung Nexus 10 lançados em 13 de novembro de 2012. Houveram ainda mais duas atualizações para o Android 4.2.1 em 27 de novembro de 2012 e para o Android 4.2.2 em 30 de abril de 2013. Em 24 de Julho de 2013 foi anunciada a atualização para o  Android 4.3 para a linha Nexus.

 

Android 4.4 - KitKat

O Android 4.4 KitKat é o sucessor do Android 4.3 Jelly Bean. Após um acordo com a Nestlé, a nova versão recebeu o nome de um dos doces mais famosos da marca: o kitkat. Esse acordo prevê ainda campanhas de marketing em conjunto, com vale-brindes de aparelhos Nexus 5 e de conteúdo na Play Store. O lançamento ocorreu em 19 de outubro de 2013.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!